Arlei Carlos Schons é o novo delegado da Receita Federal do Brasil em Santo Ângelo

O Auditor Fiscal Arlei Carlos Schons assume como Delegado da Receita Federal do Brasil em Santo Ângelo.

231 0

Arlei Carlos Schons é natural de Santa Rosa, formado em administração de empresas, tem pós graduação em administração financeira e especialização em direito tributário, foi bancário e professor. Arlei ingressou na Delegacia Regional de Santo Ângelo no ano de 2006 no cargo de auditor fiscal, atuou na receita federal na área de análise e orientação tributária, no julgamento de processos e também no plantão fiscal. Tem atuado realizando palestras e, desde fevereiro de 2017, exercia o cargo de delegado adjunto da DRF de Santo Ângelo.
Em seu discurso de posse Arlei, com a voz embargada pela emoção, lembrou-se dos pais e dos valores estimulados e construídos para enfrentar a trajetória de vida com retidão, seriedade e respeito, dirigiu-se também aos familiares e amigos presentes e aos colegas de profissão. “Agradeço o apoio da esposa e dos filhos e aos colegas de profissão que sempre atentos sugerem as melhores soluções para os percalços do dia a dia, colegas que sempre encaram suas obrigações com a seriedade que se impõe e que se espera, e, esses, não são poucos, aqui são muitos e isso me honra demais” falou Arlei ao agradecer os companheiros de agência.
Lauri Antônio Wilchen ingressou na delegacia da receita federal em Uruguaiana no ano de 1991 quando ocupou o cargo de técnico da receita federal. Em 1997 ingressou como auditor fiscal em Santo Ângelo e desde dezembro de 2012 exercia a função de Delegado da Receita Federal do Brasil em Santo Ângelo.
Wilchen atuou como delegado por seis anos e oito meses, ele se despediu contribuindo com um breve relato histórico das principais transformações ocorridas nos últimos anos em virtude dos avanços tecnológicos e pela condução política institucional do governo.
Foram muitos os desafios, dois deles exigiram mais esforço e ilustram o período: Os constantes contingenciamentos de recursos financeiros no período de 2012 a 2019 e uma redução no montante do orçamento da agência na ordem de 20%. Outro fator que exigiu esforço na gestão foi a redução de 25% dos recursos humanos, para atender uma jurisdição de 111 municípios a delegacia contava com 41 auditores a agora possui apenas 25, em contrapartida a arrecadação aumentou em 80% destacou Wilchen, contabilizando em média mensal R$ 320 milhões.
Inovações que permitiram a transformação do trabalho dos fiscais nos últimos anos e foi registrado neste momento por Wilchen, ele lembrou do e-processo (2016) que contribuiu para a extinção do processo de papel, do sistema público de escrituração fiscal (2014), como a nota fiscal eletrônica. Metodologias que modificaram profundamente e o modo de atuação da Receita Federal. Lembrou também da integração do fisco mediante o compartilhamento das informações contábeis e fiscais, da RedeSim, que permite o fechamento e abertura de empresas de modo digital, entre outros.
A posse contou com a presença de autoridades das polícias civis, militares, organizações federais, imprensa e o prefeito do município de Santo Ângelo, Jacques Barbosa. Após o ato de assinatura foi servido um coquetel para os presentes na solenidade.

 

Posse do Delegado da Receita Federal em Santo Ângelo (1) (Copy)

Posse do Delegado da Receita Federal em Santo Ângelo (3) (Copy)

Neste artigo

Participe da conversa