Vento deixou rastro de destruição

Temporal deixou árvores e postes caídos, galhos quebrados e casas destelhadas no domingo

87 0

4-Vendaval em Santo Ângelo-foto fernando gomes

A ventania seguida de chuva causou pânico entre os passageiros da Azul que tentavam pousar no Aeroporto Sepé Tiaraju, derrubou placas, destelhou casas e derrubou árvores inteiras no início da tarde de domingo, dia 01, em Santo Ângelo. O fenômeno foi causado pelo choque de uma frente fria com uma massa de ar quente. Tão logo o fato ocorreu as Secretarias do Meio Ambiente, Obras e Agricultura foram acionadas para desobstruir ruas e passeios públicos.
Na segunda-feira, dia 02, pela manhã a cena mais comum era a de moradores juntando folhas e galhos para colocar em ordem a limpeza nos passeios públicos e quintais. No Campus da URI o vento derrubou árvores inteiras e quebrou centenas de galhos, as vésperas do Descubra a Universidade. Enquanto acadêmicos preparavam as salas de aula para receber estudantes de toda a região e mostrar o que cada curso possui de melhor, no lado externo da Universidade equipes se esforçavam para colocar em ordem o pátio que ficou coberto de galhos e folhas.
Os passageiros que se deslocavam de avião para Santo Ângelo tiveram que retornar ao Aeroporto Salgado Filho. O procedimento de pouso chegou a ser iniciado, mas uma forte turbulência causou queda de malas dos bagageiros e muita apreensão entre os passageiros. O pouso foi abortado pelo piloto que voltou para Aeroporto Salgado Filho em Porto Alegre.
Cerca de 150 residências apresentaram destelhamentos de pequena e média monta, atingindo principalmente os bairros Neri Cavalheiro, Assistencial Braga e São Pedro. Em torno de 50 famílias precisaram do auxílio do Município para cobrir suas casas. Foi repassado 1.200 metros de lona ao Corpo de Bombeiros que auxiliou na distribuição aos moradores que tiveram suas casas atingidas. Houve queda de árvores nas avenidas Sagrada Família e Salgado Filho, na Rua Marquês do Herval e na ERS 218 que liga Santo Ângelo a Catuípe.

Postes de concreto tombaram em São Miguel

Postes de concreto caidos - Cermissões

O temporal também deixou mais de 7 mil Associados/Consumidores da CERMISSÕES sem energia. Os Municípios mais atingidos são: Bossoroca, São Luiz Gonzaga, Entre-Ijuís, Jóia, Eugênio de Castro. Em São Miguel das Missões aproximadamente 50 postes de concreto do Alimentador entre a Subestação São Miguel Arcanjo e a Cidade foram quebrados pela força do vento.

Neste artigo

Participe da conversa