O retorno, o elenco e os desafios do Elite

Após o retorno ao futebol, equipe santo-angelense terá o desafio de ser o representante da cidade na Segundona do Gauchão. Preparação iniciou nesta semana com a apresentação dos...

265 0
Depois da apresentação na manhã da última terça-feira, dia 3, equipe treinou durante a semana no Estádio da Zona Sul
Depois da apresentação na manhã da última terça-feira, dia 3, equipe treinou durante a semana no Estádio da Zona Sul

Com a oportunidade de representar Santo Ângelo e a Região das Missões no futebol profissional do Estado, o Elite Clube Desportivos se prepara para a estreia na Segunda Divisão do Campeonato Gaúcho deste ano. A estreia da equipe missioneira na competição está prevista para acontecer no dia 3 de abril e o clube terá agora menos de 90 dias de preparo para a disputa.

A história e o retorno ao futebol
A disputa da Segunda Divisão, popularmente chamada de Terceirona, será a primeira competição do clube após o retorno das atividades. A equipe foi fundada em 30 de setembro de 1921. Após conquistar o tricampeonato municipal, entre 1939 a 1941, o Elite obteve um bicampeonato entre 1946 e 1947. Já em 1958, comandado pelo treinador Percival Garcia de Oliveira, obteve sua principal conquista, quando faturou o título do Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão. Durante as atividades, a equipe conquistou um grande número de torcedores no município, cresceu e se tornou também um dos times mais populares na época.
O clube existiu até 1989, quando fundiu-se em ao Grêmio Esportivo Santoangelense e ao Tamoyo Futebol Clube, originando a Sociedade Esportiva e Recreativa Santo Ângelo (SER Santo Ângelo). Em 2015 os empresários Luís Cláudio Gerhardt Steglich e Vicente Beltrão do Nascimento Júnior, ambos denominados gestores do clube, após uma análise e pesquisa dos torcedores locais e regionais, bem como do desenvolvimento da marca e patente da empresa, iniciaram os primeiros passos para o retorno da equipe.
Em decorrência do rebaixamento da AER Santo Ângelo, foi feita proposta para utilização da estrutura do Estádio da Zona Sul, bem como a concessão da vaga pelo Elite Clube Desportivo, em formato de sociedade de cotas de participação. A proposta foi aprovada pelo Conselho Deliberativo da Associação Esportiva no ano passado e após o aval da FGF e da CBF o Elite voltou de forma oficial ao futebol de Santo Ângelo.

O Primeiro elenco
e o Elite em campo
Montar uma equipe com jogadores de alto nível e identificados com o clube. Essa foi a ideia do técnico Jorge Maiben Castro que selecionou e avaliou, jogadores durante peneirões no final do ano passado com o objetivo de montar o primeiro elenco do Elite, após o retorno da equipe ao futebol santo-angelense. Segundo o presidente José Taceli Moreira, o primeiro elenco é formado por 24 jogadores, destes, 22 selecionados nos peneirões e dois jogadores contratados. Os atletas em sua maioria são de Santo Ângelo, mas o clube conta com jogadores de cidades da região como Santa Rosa, Santo Augusto e Três de Passos. Nos próximos trabalhos, a equipe será reavaliada e, se necessário, novas contratações poderão ser feitas. A apresentação dos jogadores aconteceu na manhã da última terça-feira, dia 3 e logo após, o grupo iniciou os treinamentos físicos. Os treinos seguiram durante toda a semana e foram acompanhados pelo auxiliar técnico, Sérgio Thielke, preparador de goleiros, Carlos Amaral, e do fisioterapeuta Rafael Locatelli, assim como de outros integrantes da Comissão Técnica.

Os desafios
Formar atletas, organizar e manter o clube estável financeiramente, além de aumentar o número de sócios, esses são uns dos principais desafios que o clube terá pela frente. Segundo o presidente José Taceli os desafios são grandes, mas todos que trabalham no Elite estão focados em montar um grande time e com o apoio da comunidade local realizar um bom campeonato e consequentemente brigar por uma vaga para a Divisão de Acesso. “Todos que trabalham com futebol sabem das dificuldades, mas estamos confiantes, acreditamos no trabalho do treinado Jorge Maiben, esperamos fazer uma boa competição e formar grandes jogadores”.
Taceli também frisou que atualmente o clube busca aumentar o número de “Contribuintes torcedores” e que para isso, lançou planos mensais de R$ 40, R$ 60, R$ 80 e R$ 100 reais, de acordo com os setores do estádio. Outro desafio que a equipe terá é a formação e vendas de atletas, uma vez que esse é um dos principais focos do Elite.

Neste artigo

Participe da conversa