O Estádio da Zona Sul pede socorro

O Estádio Raul Oliveira, popularmente conhecido como Estádio da Zona Sul está com aspecto de abandono, prejudicando a prática do futebol e restringindo o acesso dos torcedores que...

3134 3

Estádio da Zona Sul pede socorro (9) (Copy)O aspecto de abandono e a falta de manutenção do Estádio Raul Oliveira está cada vez mais nítido. As equipes profissionais e amadoras de futebol percebem que o esporte santo-angelense está desvalorizado. “Gramado de péssimas condições, que dificulta as ações da partida”, assim foi à avaliação do Ypiranga de Erechim, manifestada no site oficial da equipe, após a partida contra o Elite no último dia 16.
No campo que já foi considerado um dos melhores do estado, a bola rola com dificuldade entre rosetas e desníveis. Os banheiros são sujos, a caixa d’água está com vazamentos e a cobertura do pavilhão social não existe mais.
Os corredores e as arquibancadas, locais em que torcidas como a Raça Missioneira e Guary “faziam a festa”, estão com pinturas apagadas e descascando, vidros estão quebrados e o terreno permanece sem conservação. Outro setor, como a arquibancada da Avenida Getúlio Vargas se quer recebe a torcida. Uma das rampas de acesso não foi concluída, anos após o início da construção.
A parte coberta do estádio, que foi arrancada durante um temporal no ano passado, ainda não foi recolocada, agravando ainda mais a situação do Estádio da Zona Sul. Torcedores, repórteres e equipes de transmissão, agora precisam enfrentar chuva ou sol para acompanhar as partidas. Além disso, áreas que deveriam servir para fisioterapia e musculação viraram depósitos de utensílios velhos. Os vestiários também estão sujos e com aparência de abandono.
Popularmente conhecido como Estádio da Zona Sul, foi inaugurado com capacidade para seis mil pessoas. Entretanto, atualmente pode receber apenas 1200 torcedores devido à falta de adequações.
O Estádio concebido para ser um dos melhores do interior gaúcho, contando inclusive, com cabines para a imprensa, pavilhão coberto, vestiários para arbitragem, futebol profissional masculino, feminino e juniores, refeitório, cozinha, lavanderia, sala de fisioterapia e musculação. Porém, o local sofre com a ação do tempo e falta de cuidados.
Atualmente a Zona Sul é casa da AER Santo Ângelo, e recebe jogos do Elite Clube Desportivo, que disputa a Copa Wianey Carlet. Além disso, campeonatos municipais são realizados no local.
A precarização do futebol também se torna evidente pela situação do Estádio Municipal Carlos Wilson Schröeder, que mesmo recebendo investimentos na casa de 1,12 milhão, ainda não está em condições de servir a população. O local serviria como um segundo estádio na cidade e receberia competições de abrangência municipal e estadual. A situação do Estádio Municipal gera polêmica em Santo Ângelo, já foram realizadas reuniões de esclarecimento entre representantes do município e da empresa responsável pelas obras de remodelação, mas ainda não existe uma solução para ofertar um local adequado para a prática do futebol  na Capital das Missões.

Estádio da Zona Sul pede socorro (1) (Copy)Estádio da Zona Sul pede socorro (5) (Copy)Estádio da Zona Sul pede socorro (6) (Copy)Estádio da Zona Sul pede socorro (3) (Copy)Estádio da Zona Sul pede socorro (13) (Copy)Estádio da Zona Sul pede socorro (8) (Copy)Estádio da Zona Sul pede socorro (15) (Copy)Estádio da Zona Sul pede socorro (4) (Copy)

Neste artigo

Participe da conversa

3 comentários

  1. Ricardo Responder

    isso é lamentável…o torcedor missioneiro precisa cobrar atitudes e também ajudar a mudar essa situação….resgate do futebol Santo Ângelo

  2. Rafael Nunes Responder

    Muito Triste rever essas imagens de estádio onde apitei vários jogos da SER SANTO ÂNGELO. Lembro quando realizei jogos com(era árbitro reserva) árbitros de Porto Alegre sobre as condições do estádio que era um dos melhores do estado com um belo gramado e segurança. Nesse gramado passaram grandes jogadores do futebol local, regional, estadual, nacional e internacional.

  3. Marcelo Bochi Responder

    Pasmo com tamanho descaso! Urge uma grande e permanente união em torno do esporte santoangelense, a exemplo do que existe noutras cidades.