Famurs emite nota contrária ao retorno das aulas presenciais

O posicionamento foi deliberado durante a assembleia ordinária realizada na última terça-feira, dia 06, quando este assunto pautou as discussões dos representantes de associações regionais.

84 0

A Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul – Famurs emite nota pública em que se posiciona contrária ao retorno das aulas presenciais, mas também afirma que respeitará decisão contrária de municípios em que seja possível cumprir integralmente a legislação e protocolos de segurança em saúde.

O posicionamento foi deliberado durante a assembleia ordinária realizada na última terça-feira, dia 06, quando este assunto pautou as discussões dos representantes de associações regionais.

Confira:

– Reafirmar a orientação de não retornar às atividades escolares enquanto não houver a segurança absoluta para crianças, estudantes e servidores da educação, bem como garantir cumprimento integral da legislação e protocolos, respeitando a decisão contrária de municípios que, de acordo com a sua realidade local, considerarem preenchidos tais requisitos;

– Manter as atividades remotas de ensino conforme vem ocorrendo até o momento, mas solicitando, desde logo, à Secretaria Estadual de Educação, um plano para recuperação das aulas a partir da viabilização do retorno das atividades educacionais em todo o Estado;

– Reconhecer o trabalho dos servidores da educação que, desde o início da pandemia, não tem medido esforços em levar aos estudantes gaúchos as atividades remotas planejadas em cada educandário, mesmo com as dificuldades que o momento impõe a todos nós;

– Solicitar ao Excelentíssimo Senhor Governador do Estado do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que não condicione o retorno de nenhuma atividade a eventual retorno presencial das aulas nas cidades gaúchas, sob pena de ferir a autonomia dos municípios e impor aos gestores municipais pressões e responsabilidades que devem ser suportadas pelo Governo do Estado.

A Famurs mantém, como sempre em sua história e especialmente neste momento de dificuldades, a plena disposição para o diálogo e a busca de alternativas e soluções coletivas para os problemas que nos afligem no dia a dia

Neste artigo

Participe da conversa