Falta de candidatos frustra o Secretário de Educação

Prefeitura publica nova lista de convocados para o concurso de monitores e professores da rede municipal de ensino. De 39 monitores que foram convocados em primeira chamada, apenas...

3826 1
Secretário de Educação do Município, Valdemir Roepke (Nanaco)
Secretário de Educação do Município, Valdemir Roepke (Nanaco)

Nesta quarta-feira, dia 12, foi publicado um edital que convoca os candidatos aptos a assumirem as vagas remanescentes no Processo Seletivo Simplificado 010/SAMd/2017 realizado para contratação de professores e monitores da rede municipal de educação. Os candidatos que estão aptos e foram chamados estão em uma lista disponível (após às 14h) no site da Prefeitura (www.santoangelo.rs.gov.br)

Primeira chamada
“Frustrante” foi à palavra usada pelo secretário de educação do Município, Valdemir Roepke (Nanaco), para definir a falta de pessoas que cumpriram todas as etapas do processo seletivo realizado para preencher as vagas no sistema de ensino do Município. As informações foram repassadas em entrevista realizada na Rádio Santo Ângelo na manhã de segunda-feira, dia 10.
A ideia é realizar um segundo concurso, pois mesmo com a segunda chamada não se tem a expectativa de preencher todas as lacunas. O caso mais grave é nas escolas da educação infantil, pois das 40 vagas disponibilizadas para monitores, 39 passaram, mas apenas 16 compareceram para assumir ao cargo. Neste mesmo processo foram disponibilizadas 10 vagas para o cargo de professor e cinco tomaram posse. No ato de inscrição, feito pela internet, muitos candidatos não observaram as exigências publicadas no edital e não preenchiam os requisitos mínimos de titulação, acredita o secretário.
Nanaco e a equipe jurídica já cogitam a realização de um segundo processo seletivo, pois a situação de falta de pessoal na área de educação se agravou neste ano na rede municipal. Após sanar estes desafios a administração pretende abrir, no mínimo, 270 vagas a mais para que crianças frequentem as escolas de educação infantil do município.

Neste artigo

Participe da conversa

1 comentário

  1. Romi Silv Responder

    Gostaria de fazer uma colocação sobre este concurso, como não houve taxas de inscrições as pessoas vão mesmo participar para testar os conhecimentos foi o que eu ouvi de muitos sujeitos. Eu fiz o concurso sou formada em pedagogia tenho vários cursos complementares, mas não fui classificada……um exemplo da Prefeitura do Entre-Ijuís quando fez seleção par contrato emergencial não fizeram concurso com provas foi feita a seleção por títulos portanto, não tem como pessoas que não estão aptas participarem das provas e nem gastos para o poder público. Obrigda.