Estrutura de ensino do IF Farroupilha é ameaçada

Audiência em defesa do ensino público federal foi realizada na Câmara de Vereadores de Santo Ângelo

244 0
O diretor do IF Farroupilha Cesar Eduardo Stevens Kroetz explica a situação orçamentária da instituição
O diretor do IF Farroupilha Cesar Eduardo Stevens Kroetz explica a situação orçamentária da instituição

Uma audiência pública foi realizada na tarde de sexta-feira, dia 4, para esclarecer como o congelamento e os possíveis cortes de gastos no Orçamento Geral da União podem afetar a qualidade de ensino no IF Farroupilha campus de Santo Ângelo. Participaram deste encontro, diretores do IF Farroupilha, Presidente do Grêmio Estudantil, professores, e ainda, autoridades como a vice-prefeita, Nara Damião, a Secretária de educação do município Rosa de Souza e demais vereadores e assessores.
O diretor do IF Farroupilha, Cesar Eduardo Stevens Kroetz explicou que o Campus de Santo Ângelo está em processo de implantação com crescente demanda de gastos, tanto em custeio, quanto em investimento. Ainda é necessário implementar melhorias nas estruturas dos laboratórios, bem como, a manutenção da estrutura já conquistada. Mesmo com previsão orçamentária definida nos anos anteriores o IF Farroupilha já sofreu com a retenção de 10% do total de recursos liberados. Neste sentido, o diretor alerta para a descontinuidade de projetos que fazem dos Institutos Federais referências de Ensino Publico e de qualidade em todo o País. Não será possível manter a mesma qualidade disse Cesar que alerta para a excelência de ensino e formação alcançada pela instituição.
Contudo, as prioridades de investimento do Governo Federal podem afetar diretamente o projeto de educação pública federal em Santo Ângelo. O Legislativo promoveu uma reunião em defesa do IF Farroupilha atendendo uma solicitação do vereador Gilberto Corazza que explicou que pretende realizar uma mobilização no sentido de evitar prejuízos nas atividades e serviços prestados pelo Instituto, tendo em vista a aprovação da PEC 241/16, que estabelece um teto para o aumento dos gastos públicos pelas próximas duas décadas.
“A referida mobilização se faz necessária em vista das medidas que vêm sendo adotadas pelo Governo Temer, em especial a PEC 241/16, que coloca em risco a garantia dos recursos públicos necessários para consolidação e expansão de nosso Instituto Federal Farroupilha, como também, os demais investimentos na área da educação e da saúde pública”, ressaltou Corazza.

Neste artigo

Participe da conversa