Escolas de educação infantil da rede particular retomam atividades presenciais

O retorno é gradual e adaptado a uma nova realidade marcada pelo distanciamento social que minimiza o contato físico das crianças no ambiente escolar

313 0
Foto - Divulgação Escola Arco-Íris
Foto – Divulgação Escola Arco-Íris

Parte das escolas particulares de educação infantil, que atendem bebês e crianças com até cinco anos e de 11 meses de idade, iniciaram o movimento de retorno das atividades presenciais e reabriram na última quarta-feira, dia 14, em Santo Ângelo. O reinício das atividades será gradual e conforme a autorização familiar. Na próxima terça-feira, dia 20, a escola Criança e Companhia que oferta ensino até o quinto ano também inicia as aulas presenciais.

As escolas seguem protocolos de segurança em saúde que indicam tapetes higiênicos com cloro, higienização de mochilas e mãos com álcool na entrada, medição de temperatura corporal, horário pré-determinado para chegada e saída, entre outras alterações como delimitação de espaços internos indicando o distanciamento entre uma e outra criança.

Um plano de contingência unificado foi elaborado pelo conjunto das escolas particulares que atendem esta faixa etária. Deste modo, criou-se um protocolo padrão. O setor de vigilância epidemiológica do município já fez uma vistoria nas escolas e deve seguir fiscalizado o cumprimento das medidas.

Para crianças que frequentam o berçário I, II e maternal I até três anos de idade, não há recomendação do uso de máscaras, mas sim de um distanciamento de dois metros entre uma e outra criança. A quantidade de crianças também é limitado a possibilidade de monitoramento nos espaços dedicados às brincadeiras.

Para crianças maiores de três anos de idade é obrigatório o uso de máscara e o distanciamento cai para 1,5 metros. Entre as crianças em processo de aprendizagem formal, recomenda-se a realização das atividades de fixação no ambiente doméstico.

Segundo o proprietário da Escola de Educação Infantil Arco-Íris e também representante da União das Escolas Infantis de Santo Ângelo, a frequência neste primeiro momento é mais tímida, fica em torno de 20 a 30%, mas os diretores das escolas são otimistas e acreditam que logo já será possível atuar com a capacidade máxima dentro deste contexto.

Balões ornamentam uma Escola de Educação Infantil localizada na Av. Getúlio Vargas
Balões ornamentam uma Escola de Educação Infantil localizada na Av. Getúlio Vargas

O retorno foi possível depois que a cidade permaneceu duas semanas na classificação de risco médio e tem como referência o calendário proposto pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, que autoriza o funcionamento de cada faixa etária no seguinte cronograma:

Ensino Infantil: 8 de setembro
Ensino Médio (geral): 21 de setembro
Ensino Superior: 21 de setembro
Ensino Médio (estadual): 13 de outubro
Ensino Fundamental – anos finais: 28 de outubro
Ensino Fundamental – anos iniciais: 12 de novembro

Neste artigo

Participe da conversa