Cortes no orçamento da educação geram mobilizações em toda a região

Qual a repercussão e consequências do corte orçamentário nas instituições de ensino superior da região, em especial, no IF Farroupilha de Santo Ângelo e na Universidade Federal da...

99 0

Cortes no orçamento das Universidades 01- UFSS (Copy)O Ministério da Educação (MEC) anunciou o bloqueio orçamentário em parte das verbas destinadas às universidades e Institutos Federais. No campus do IF Farroupilha de Santo Ângelo, o corte alcança 41,94% nos recursos destinados ao custeio.
Na prática, já foram anunciados cortes em três postos de trabalho terceirizado, dois deles no setor de limpeza e um no setor de produção. Além disso, a direção pediu aos alunos, professores e servidores que iniciem uma economia em despesas fixas com energia elétrica, consumo de água, papel higiênico, materiais de expediente e também anunciou o corte de recursos destinados as diárias de servidores, entre outras ações.
Na segunda-feira, dia 13, alunos e Professores do IF Farroupilha realizaram um abraço coletivo e simbólico no bloco de salas de aula no campus de Santo Ângelo. Neste ato, a diretora Rosane Pagno leu a nota oficial do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica – Conif, que afirma estar trabalhando para reverter o corte por meio do diálogo, a nota pede a compreensão do poder executivo e defende a reversão do bloqueio, para que seja evitada a judicialização deste processo.
Contudo, os cortes não afetam os salários e a assistência estudantil. Na opinião da professora Rosane, o impacto está difícil de ser gerido porque as regras de orçamento “mudaram no meio do jogo”, ela já considerava o orçamento apertado para realizar o saneamento das despesas de custeio do campus, mas acredita na sensibilidade do executivo.
A diretora Rosane Pagno também prefere acreditar no diálogo e articulou uma audiência pública a realizar-se em Santo Ângelo, nesta quinta-feira, dia 16, às 17h no Plenário da Câmara de Vereadores da Cidade. Para esta audiência foram requisitadas as presenças de deputados estaduais e federais, bem como, da população interessada em manter o diálogo para reverter os cortes.
O Conif iniciou na última semana uma rodada de diálogo com representantes parlamentares no Senado, com diretores do MEC. Os alunos e professores do IF Farroupilha de Santo Ângelo também organizaram um ato público na Praça Ricardo Leônidas Ribas, que será realizado nesta quarta-feira, com início às 8h.

A UFFS – Universidade
Federal da Fronteira Sul
Professor Dr. Pedro Ivan Christoffoli, diretor da IFFS Campus de Cerro Largo, explicou em uma entrevista concedida à Rádio Caibaté, que, na prática, o orçamento da UFFS está encolhendo desde 2015, mas agora em proporção maior, sendo 30,1 no custeio e 59% nas verbas de capital. Segundo aponta o Diretor, isso cessa o crescimento da Universidade e o custeio impacta diretamente na rotina, ou seja, no funcionamento do campus, desde bolsas pagas para universitários em projetos de pesquisa e extensão, até os subsídio destinados a alimentação, folhas e material de consumo. “De fato as coisas ficam bastante preocupantes” concluiu Pedro Ivan.
O Diretor também afirma que existe uma campanha de difamação das universidades Federais, uma tentativa de aliar as atividades com balburdia para justificar os cortes. “No entanto, todos podem conhecer a universidade, a estrutura está aqui, perto de todos, em Cerro Largo. Estamos criando oportunidades, produzindo pesquisa e atuando na sociedade” ele conclui a fala convidando a população para conhecer a universidade, a rotina das instituição e constatar o que de fato ocorre lá dentro.
Pedro Ivan também acalma a população e alunos afirmando que as atividades principais da UFFS serão mantidas, pelo menos por enquanto. Por outro lado, ele acredita que não há mais excessos a cortar e poderá faltar verbas para finalizar o ano letivo. “Chegamos ao limite, não temos mais onde cortar sem comprometer as atividades da UFFS, caso não seja revertida à situação as atividades serão prejudicadas.” O problema pode se agravar a partir de setembro e outubro, quando poderá faltar verba para questões essenciais como papel, água, luz, limpeza, internet, etc.

Aulas suspensas na Rede municipal

Os professores e trabalhadores da rede pública municipal de ensino de Santo Ângelo aderiram ao movimento nacional de paralisação em protesto contra os cortes de verbas para a educação anunciados pelo Governo Federal e a Secretaria de Educação anunciou a suspensão das aulas nesta quarta-feira, dia 15 de maio.
O prefeito Jacques Barbosa afirmou que respeita à decisão tomada pelos trabalhadores de aderir à paralisação, que considera justas as manifestações em defesa da manutenção dos recursos para a educação em todos os níveis de ensino.
Nesta quarta-feira, haverá uma manifestação na Praça Leônidas Ribas, das 8h30min às 11h30min.

Cortes no orçamento das IF Farroupiha - UFSS (Copy)

 

Cortes no orçamento das Universidades 02- UFSS (Copy)

Neste artigo

Participe da conversa