ACISA repudia resposta do Governador à presidente da Federasul

A Reforma Tributária gaúcha está na pauta de empresários e de políticos em todo o Estado do Rio Grande do Sul e na última sexta-feira, dia 24, um...

158 0

A Reforma Tributária gaúcha está na pauta de empresários e de políticos em todo o Estado do Rio Grande do Sul e na última sexta-feira, dia 24, um seminário promovido pela Assembleia Legislativa teve a participação do Governador do Estado, Eduardo Leite, o qual respondeu uma pergunta da Presidente da Federasul, Simone Leite e causou mal-estar entre entidades representativas da classe empresarial e como resposta foram publicadas cartas de repúdio e apoio à presidente, inclusive a ACISA de Santo Ângelo.

Confira a pergunta de Simone Leite: “Governador, considerando que estamos perdendo empresas e talentos para outros estados, que o governo está propondo aumento de carga tributária, como vamos melhorar nossa competitividade em relação aos estados da região sul.”

Resposta do Governador: “O assunto da Reforma Tributária é complexo de fato. Nem todos conseguem compreender. Confesso que eu tinha a expectativa de que a Simone Leite, presidente da Federasul, tivesse uma capacidade melhor de entendimento da reforma, porque essa fala de aumento da carga tributária, sugere dois caminhos. Ou há má intenção, de distorcer o que está acontecendo na reforma. E eu espero que não haja má intenção da presidente da Federasul. Ou há desconhecimento ou alguma incapacidade de compreensão que talvez revele alguma incapacidade nossa de traduzir para ela esta reforma.”

NOTA DE REPÚDIO ACISA Santo Ângelo

“A Associação Comercial, Cultural, Industrial, Serviços e Agropecuária de Santo Ângelo (ACISA) vêm por meio desta nota, manifestar seu repúdio às declarações desrespeitosas do Sr. Eduardo Leite, Governador do Estado do Rio Grande do Sul, ao responder de modo ofensivo uma das principais dirigentes empresariais do Estado, representante de mais de setenta mil empresas gaúchas, empreendedores e líderes empresariais que ajudam na geração de emprego, mesmo com a perda de competitividade que governantes têm realizado ano a ano penalizando a classe produtiva gaúcha.

A posição agressiva e defensiva tomada pelo Governador acende um alerta para que a Assembleia Legislativa seja a protagonista neste momento, para impedir a aprovação do projeto que foi proposto por um Governo que quer impor sua visão em vez de manter o diálogo.

Os empresários gaúchos são contra a proposta de Reforma Tributária do Estado apresentada pelo Governador atual, onde trará aumento de impostos a todo povo gaúcho, perdendo mais competitividade em relação aos outros Estados, e como consequência, gerando uma evasão de empresas e um Estado cada vez mais falido e na contramão do Brasil.

A solução para os problemas financeiros do Estado passa por uma profunda reforma administrativa da máquina pública gaúcha e, não por uma reforma arrecadatória que, mais uma vez, penaliza quem produz, gera empregos e arrecadação ao Estado.

A ACISA Santo Ângelo manifesta apoio às iniciativas da Federasul que trabalha dia a dia para defender a classe empresarial do Estado e a permanência das empresas no Rio Grande do Sul.

Felipe Fontana
Presidente da ACISA Santo Ângelo”

Neste artigo

Participe da conversa