Memória italiana na sede da etnia

Este par de pedras fazia parte de um moinho movido a roda de água, com o qual eram triturados os grãos de trigo, cevada entre outros cereais para...

32 0
Marcos Demeneghi
Marcos Demeneghi

Um par de Pedras de Mó ornamentam a entrada da cantina da sede da Etnia Italiana. Estas pedras eram usadas por famílias italianas do interior de Santo Ângelo. Este par de pedras fazia parte de um moinho movido a roda de água, com o qual eram triturados os grãos de trigo, cevada entre outros cereais para fazer farinha. A técnica de usar a pedra de mó surgiu 15 mil anos antes de Cristo.
Além das pedras, que compõem o acervo da sede da Etnia Italiana, é possível encontrar um espaço cultural reservado para guardar utensílios e objetos que fazem parte da história da imigração italiana na região.
O espaço é aberto para todo o publico, a partir das 17h, durante a Fenamilho. Além disso, na cantina da etnia, também são servidos pratos típicos italianos como sopa de capelette, torta quente, além dos tradicionais almoços e jantas. O espaço também pode ser visitado durante todo o ano, mediante a agendamento.

Neste artigo

Participe da conversa