Luz que ilumina o patrimônio histórico

O ângulo da fotografia revela um detalhe da arquitetura portuguesa que compõe a Casa Ulisses Rodrigues, onde é exposto e guardado o acervo do Museu Municipal Dr. José...

168 0

O Museu e a Lua (4)A proposta da foto valoriza um detalhe da arquitetura da Casa Ulisses Rodrigues, edificação que conserva características da arquitetura do período pós-jesuítico. O conjunto e elementos que compõe a cena foi captado sob a luz do sol que iluminava a manhã de terça-feira, dia 03. Detalhes que, por vezes passam despercebidos dos caminhantes do Centro Histórico de Santo Ângelo, mas o contexto presente ainda mantêm reflexos que rebuscam a memória colonial de nossa cidade.
A ausência de nuvens permitia límpida visão e o ângulo dos raios solares iluminava nosso satélite, a lua. No alto da edificação, sob a mesma luz solar, visualiza-se um detalhe esférico da arquitetura do prédio que abriga o acervo do Museu Municipal Dr. José Olavo Machado, compondo assim peculiar cena de nosso cotidiano.
Textos oficiais e históricos narram que esta edificação foi construída pelo português Bernardo José Rodrigues, entre os anos de 1860 a 1870, posteriormente foi habitado por Ulysses Rodrigues, considerado um líder político e cultural do município, homenageado com a insígnia que dá nome a edificação.
A construção representa uma fase da história e a observação no tempo presente permite comparações e analogias que revisitam o modo de vida de nossos antepassados. Afinal, a arquitetura também preserva informações daqueles que habitaram Santo Ângelo em outros tempos.
Contudo, a Casa Ulisses Rodrigues guarda traços arquitetônicos com influências portuguesas que compõe o núcleo inicial da cidade de Santo Ângelo, o prédio foi tombado como Patrimônio Histórico do Município em 1994.
Além de tudo, é neste local que se mantém o Museu Municipal “Dr. José Olavo Machado” criado em 8 de outubro de 1985 através da Lei Municipal de nº 900 e sua denominação é uma homenagem ao homem público José Olavo Machado, que se destacou como advogado, professor e escritor.
O Museu tem por objetivo coletar, preservar, conservar e divulgar os testemunhos materiais e imateriais dos habitantes desta região; realizar pesquisas, ações educativas e culturais, conscientizar a comunidade da importância da preservação e valorização da sua história.
O acervo em exposição permanente do museu está distribuído em três espaços distintos, inteiramente correlacionados com a história, ou seja: objetos datados do período jesuítico-guarani, da redução de Santo Ângelo Custódio e por fim, a contribuição dos primeiros moradores, repovoadores do município de Santo Ângelo.

Neste artigo

Participe da conversa