Do caderninho de histórias ao “Jardim Oculto”

Juh Rodrigues é apaixonada pela literatura popular, aos oito anos de idade comprava cadernos onde montava seus livros artesanais, chegou a escrever 162 títulos contanto as mais variadas...

254 0

Juh Rodrigues 5 (Copy)“Não sou expert em teologia, nem história ou tecnologia. Mas penso que o melhor do ser humano está na simplicidade do seu ser. E assim é essa obra…”

Logo que aprendeu escrever as primeiras palavras no ensino fundamental, Juh Rodrigues ousou escrever histórias e montá-las em cadernos, eram seus primeiros livros. Esta jovem já acumulou 162 obras, mas foi só no ano de 2018 que resolveu avançar no objetivo de lançar-se como uma escritora. A pouco mais de 15 dias, sua primeira obra impressa foi colocada a venda. Chama-se “O Jardim Oculto”, um drama, no qual o personagem principal faz uma viagem em busca do Jardim do Éden para trabalhar um trauma interno, o enredo aborda o autoperdão, e na visão da autora, levar esta mensagem aos leitores é o seu maior objetivo.
Juh Rodrigues é uma representante da literatura popular, praticamente uma autodidata, escreve em linguagem simples e objetiva. Recentemente iniciou o curso de letras para aperfeiçoar mais a técnica literária, pois a paixão pela escrita é de toda uma vida.
“Eu nasci com isso, escrevo meus livros desde os oito anos de idade. Comprava um caderno e preenchia todo ele com minhas histórias. Quando era criança, escrevia enredos com animaizinhos e outros personagens infantis, na adolescência eram romances e histórias de terror ou suspense, depois foi mudando e este livro que lancei traz uma mensagem especial”. Falou esta jovem escritora que é da cidade vizinha de Entre-Ijuís.
“Toda pessoa tem um hobby o meu é escrever. Posso passar horas escrevendo em frente ao meu notebook”. Afirmou Juh Rodrigues ao contar um pouco sobre sua rotina. Ela conta que o sonho de editar o primeiro livro ficou em segundo plano, primeiro casou-se, trabalhou pelo seu sustento como comerciária, mais tarde, foi proprietária de uma loja de confecções no calçadão de Santo Ângelo, mas disse também que nunca deixou de escrever, inclusive era o seu momento de fugir do estresse e encontrar o seu refúgio.
O Jardim oculto foi escrito em oito meses. “Ele é especial pra mim porque traz uma mensagem que pode ajudar outras pessoas”. O personagem principal é Fernando Valentin, um cientista ateu que envolveu-se em um acidente, neste episódio, morrem seus familiares. Na história Fernando trabalha a dor da culpa e faz uma viagem ficcional até o Jardim Oculto. Nesta busca pelo autoperdão tenta resgatar a sua dignidade e recebe a ajuda de outro cientista.
O livro é uma produção independente, foi editado em uma plataforma digital de autopublicação, uma nova modalidade possível depois da era digital, na qual, tanto a venda, quanto de editoração são feitas sem a impressão de tiragem mínima. A plataforma utilizada chama-se Clube de Autores. O livro pode ser adquirido pelo site www.clubedeautores.com.br. Mais informações podem ser obtidas na página do Facebook – Juh Rodrigues Autora – https://www.facebook.com/JuhRodrigues011/.

 

Neste artigo

Participe da conversa