Acervo histórico sobre o cinema regional ganha espaço para visitação

O Museu Municipal do Cinema Vivaldino Prado foi oficialmente instalado e inaugurado no Centro Municipal de Cultura

1368 0

Museu do cinema 02Um acervo com mais de 200 peças que retratam o período de ouro do cinema regional ganha mais visibilidade e um local permanente de visitação. Inaugurado na última semana junto ao Centro Municipal de Cultura de Santo Ângelo um espaço aberto para visitação púbica, mediante agendamento ou no período de expediente, entre às 9h e 11h30min e das 13h30min às 16h30min.
No Museu Municipal do Cinema Vivaldino Prado é possível conferir instrumentos de reprodução cinematográfica, móveis, documentos e demais peças que retratam o “período de ouro” do cinema na região. As peças foram adquiridas da família Prado e se tornaram de domínio público por intervenção do Ministério Público Federal, através do Procurador da República, Dr. Osmar Veronese, que articulou junto a 10ª Delegacia da Receita Federal, Rotarys Clubes de Santo Ângelo e a Secretaria Municipal de Cultura. O esforço conjunto proporcionou a adquisição das peças e a composição do espaço.
A Prefeitura Municipal de Santo Ângelo é a responsável legal pelo acervo e tem o compromisso de garantir o espaço para a exposição das peças junto ao Centro Municipal de Cultura, preservar o acervo e oferecer suporte para a visitação popular. Desta forma, fomentar a pesquisa e divulgação da história do município contada por meio da sétima arte.
Segundo o Secretário de Cultura do Município, Júlio Matos, o acervo disposto no espaço ainda receberá novas peças que estão sendo catalogadas e deverão ser acondicionadas em mobiliário próprio. Mesmo assim, foi decidido abrir para a visitação, desde já, o museu, dada a qualidade e quantidade de peças já catalogadas e organizadas.
O Procurador da República, Dr. Osmar Veronese na oficialização da doação do acervo para a administração pública afirmou que “preservar algumas raízes dessa cultura é de enorme valia para as gerações futuras, significa, parafraseando Gagnebin, manter viva a memória dos sem-nome e dos com nome e, associado ao pensamento de Walter Benjamin, temos que olhar o passado, mesmo que isso não signifique conhecê-lo do modo que ele propriamente foi, mas apoderar-se de uma lembrança, como ela cintila num instante”.

As peças do acervo pertenciam a família Prado e foram adquiridas por meio da comunidade através da intervenção do Ministério Público Federal, 10ª Delegacia da Receita Federal, Rotarys Clubes de Santo Ângelo e a Secretaria Municipal de Cultura
As peças do acervo pertenciam a família Prado e foram adquiridas por meio da comunidade através da intervenção do Ministério Público Federal, 10ª Delegacia da Receita Federal, Rotarys Clubes de Santo Ângelo e a Secretaria Municipal de Cultura
Museu do cinema 01
O Museu leva o nome de Vivaldino Prado. Ele dedicou mais de 60 anos de sua vida ao cinema na região das Missões
Neste artigo

Participe da conversa