A 3ª Região Tradicionalista acerta detalhes da 1º Semana Farroupilha Virtual

A 1º Semana Farroupilha Virtual da 3ª Região Tradicionalista deve fomentar a música, dança, poesia e cultura gaúcha de um modo inédito neste ano de 2020. Os detalhes...

147 0

A 1º Semana Farroupilha Virtual da 3ª Região Tradicionalista deve fomentar a música, dança, poesia e cultura gaúcha de um
modo inédito neste ano de 2020. Os detalhes serão acertados com representantes de 41 municípios, inclusive, Santo Ângelo.

“Vamos pelear para divulgar a Tradição do Rio Grande do Sul e na próxima semana já posso divulgar a 1ª Semana Farroupilha Virtual da 3ª Região Tradicionalista”. A informação foi adiantada pelo coordenador, Eduardo Bechorner. Ele esclarece que ainda está organizando a agenda e na próxima semana deve divulgar mais detalhes. No entanto, está definido que não será realizada a cavalgada para conduzir a chama crioula no ano de 2020 e cada entidade vai gerar uma chama e divulgar o espírito tradicionalista adaptado às medidas de afastamento social. O desfile farroupilha também foi cancelado.

A culinária típica do Rio Grande do Sul é um dos atrativos que leva o público para as visitas em entidades
tradicionalistas durante a Semana Farroupilha. Mas neste ano, com a pandemia de covid-19, devem ocorrer adaptadas a este contexto.

A orientação da 3ª Região Tradicionalista para as mais de 100 entidades representadas é que sejam seguidos os protocolos de cada município, respeitando as medidas de afastamento sociais vigentes. Segundo o coordenador Eduardo Bechorner, serão comercializadas em
porções, prontas para levar, mas também existem entidades que servirão em suas sedes, caso tenham autorização das autoridades de saúde de seus municípios.

Neste contexto, as danças, músicas, poesias, cursos e palestras,
que eram apresentadas aos visitantes presencialmente, serão transmitidas pela internet, mediadas pelas
tecnologias digitais para evitar as aglomerações.

Eduardo comenta que a Semana Farroupilha sempre foi o ponto
alto de um trabalho das entidades e que a pandemia impôs algo inimaginável para o movimento que representa. Ele enumera os muitos
eventos e festivais que são realizados, mas neste ano foram todos
cancelados, fato que, também geradificuldade financeira para as entidades tradicionalistas do Rio Grande do Sul. “Inimaginável o que estáacontecendo” conclui Bechorner.

IDENTIDADE VISUAL DA SEMANA FARROUPILHA DIVULGADA PELO MTG

A identidade visual

A Comissão Estadual dos Festejos Farroupilhas do Rio Grande do Sul elaborou para o ano de
2020 uma identidade visual das comemorações.
O tema é “Gaúchos sem fronteiras” e a arte é
do artista plástico Mauro Vila Real.
O trabalho apresenta um cavaleiro, na companhia de seu cachorro, em uma estrada de terra,
tendo no horizonte elementos como pontos turísticos e culturais de diversos locais do mundo.
Segundo Mauro, serviram de inspiração o criador de cavalos crioulos Gilson Souza, o “cusco” Peijo
Junior e o cavalo RF Cigano. A cada ano a Comissão Estadual escolhe um tema, que é trabalhado com o objetivo de ampliar
o conhecimento sobre as raízes históricas do Rio Grande do Sul e as bases do culto às tradições.

O ARTISTA

Nascido na cidade de Frederico Westphalen em 1975, o artista Mauro Vila Real mora na
cidade de Sapiranga, região Metropolitana de Porto Alegre há 35 anos e tem em seu currículo
trabalhos freelancer para editoras como Marvel e DC Comics. Seus desenhos também podem
ser vistos em capas de álbuns musicais, pôster,
sites, HQ’s, jornais, livro infantis e infanto-juvenis. Mauro já participou de exposições como
o Salão Internacional e Contemporâneo de Arte de Belo Horizonte, Salão Internacional de Arte
Contemporânea de Portugal, na Cidade do Porto e do Salon Internacional D´Art Contemporain no Carrossel Du Louvre em Paris.
Dentre as técnicas utilizadas pelo ilustrador se destacam a
acrílica, aquarela, gouche e carvão.

A MÚSICA TEMA

A música tema dos festejos foi composta por Erlon Pericles e tem interpretação de Erlon Pericles e Cristiano Quevedo. O lançamento do clipe oficial será na segunda-feira, em
live apresentada a partir das 20h na página do Facebook do MTG.
Um áudio visual produzido e dirigido por Gustavo Brodinho também foi elaborado e traz
a dupla Érlon e Quevedo interpretando o tema, com imagens de gaúchos pelo mundo, como o
chuleador William Cantarelli, que aparece dançando chula em alguns dos cartões postais mais
icônicos do continente, como a Torre Eifell, em Paris.
O clipe foi um presente do proprietário da Fazenda do Socorro, Sérgio Rossi, em homenagem póstuma à esposa Ivete

Neste artigo

Participe da conversa