Santo Ângelo durante a Bandeira Preta

Uma delas é a quantidade de veículos estacionados, outra, as filas em frente de lotéricas e postos de recebimento de contas. Ainda percebe-se que lojas de confecções e...

689 0

Ruas de Santo Ângelo na Bandeira Preta - Distanciamento controlado - Pandemia (1) (Copy)

Foto - Marcos Demeneghi Centro de Santo Ângelo - Rua Marques do Herval
Foto – Marcos Demeneghi
Centro de Santo Ângelo – Rua Marques do Herval

Três características principais são percebidas na rotina central de Santo Ângelo nestas semanas de Bandeira Preta.

Uma delas é a quantidade de veículos estacionados, outra, as filas em frente de lotéricas e postos de recebimento de contas. Ainda percebe-se que lojas de confecções e calçados estão de portas fechadas. A movimentação também está em torno de lojas de mantimentos, venda de alimentos, material de construção, ferragens e demais consideradas necessárias para a manutenção de atividades essenciais.

A suspensão da cobrança do estacionamento rotativo, enquanto o município continuar enquadrado na “Bandeira Preta” nas regras do Distanciamento Controlado, foi determinada pelo Decreto Municipal número 3992 de 01 de Março de 2021, sem a cobrança desta tarifa, o cenário visual demonstra a concentração de veículos estacionados nas ruas centrais.

O pagamento de contas em lotéricas e postos autorizados também se mantêm ativos e com pessoas formando longas e espaçadas filas nos passeios públicos, que, aliás, é uma característica comum nestes dois últimos anos, principalmente nesta época do mês quando a população recebe seus salários e necessita realizar serviços de pagamento de contas.

Este cenário deve continuas, pelo menos, até 21 de março, a regulamentação está no decreto anunciado pelo governador Eduardo Leite, no dia 5. Todas as regiões do Rio Grande do Sul permanecem em bandeira preta e foi cancelada a cogestão. Segundo esta regra a suspensão geral de atividades entre 20h e 5h segue até 31 de março.

Neste artigo

Participe da conversa