Parque esportivo ou praça?

Conheça nesta edição da Série “Praças da Cidade”, o Parque Poliesportivo Assis Brasil Ramos Escobar, que serve como área de convívio público, lazer e esporte e por isso...

377 0

IMG_1164 (Copy)O Parque Poliesportivo Assis Ramos Escobar também é chamado de Praça do Tamoio, pois além de ser uma área de convívio urbano dos santo-angelenses, foi o estádio do Tamoyo Futebol Clube entre as décadas de 60 e 80.
Nesse local, também é possível observar moradores tomando chimarrão na sombra das árvores, pessoas caminhando, mas principalmente a garotada que pratica esporte e se diverte com as opções de esporte e lazer.
No entanto, o zelador César, não concorda com a ideia de que a área seja chamada de praça. Na visão dele, essa atribuição que é dada por alguns santo-angelenses está equivocada. “Aqui não é praça, é um parque poliesportivo, nunca foi praça e nunca vai ser. O pessoal chama de praça, mas não é. Inclusive, tem uma placa na entrada que denomina isso tudo aqui como poliesportivo”, enfatiza César.
Seja como parque poliesportivo ou praça, o local nasceu para servir ao esporte. Em décadas passadas, a área abrigava o estádio do Tamoyo Futebol Clube. Inclusive, esse espaço público foi palco de grandes jogos e até títulos, conquistados por esse antigo clube que agora só existe nas lembranças dos santo-angelenses.

A BOLA AINDA ROLA…
No ano de 2004, deixou de ser estádio e foi transformado em um espaço para a prática esportiva de várias modalidades. Mesmo com o passar dos anos, “a bola continua rolando”, agora não mais com passes de jogadores profissionais, mas sim com crianças do projeto “Bom de Bola, Bom na Escola”.
O projeto tem menos de um mês de existência e já conta com a participação de 142 estudantes com idades entre 9 e 17 anos, destes, 24 meninas que formam uma equipe de futebol feminino. O trabalho social é comandado por Ademar de Souza (Terra Júnior), o treinador explicou que o principal objetivo da ação é formar cidadãos preparados para o convívio social, aliado com um bom desempenho escolar.
“Quem não estiver bem na escola, para a bola. O objetivo do projeto, assim como o nome já diz, é incentivar que esses jovens tirem boas notas na escola, além de formar cidadãos preparados para a vida”, explicou. Além disso, o coordenador, que também é técnico, ressalta que os trabalhos são gratuitos e todos são convidados a participar. “É aberto, não paga nada e quem quiser participar, é só vir”, convida Ademar.

O QUE TEM NO LOCAL?
O poli-esportivo possuí uma área superior a 14 mil metros quadrados e fica entre as Ruas Marechal Floriano, Marquês de Herval, Carlos Gomes e Santa Rosa. No local a comunidade pode utilizar a pista de skate, academia ao ar livre, parquinho infantil, uma quadra de esportes, campinho de areia, além de um campo de futebol. O espaço é iluminado por refletores, que também servem de casa para algumas caturritas. Segundo relatos de usuários, a iluminação da praça necessita de melhorias, uma vez que apenas algumas lâmpadas funcionam. Além disso, os banheiros também necessitam de uma melhor conservação. Na questão paisagística, o local possuí poucas árvores, concentradas nas laterais da praça, destaque para os pés de Cinamomos, Jerivás e outras espécies.

IMG_1179 (Copy) IMG_1186 (Copy) IMG_1189 (Copy)IMG_1195 (Copy) IMG_1212 (Copy) IMG_1218 (Copy)

Neste artigo

Participe da conversa