O primeiro templo evangélico edificado em Santo Ângelo é dos Metodistas

A atual edificação da Igreja Metodista de Santo Ângelo, localizada na Rua Três de Outubro, é a terceira construída por esta comunidade religiosa e a presença desta denominação...

217 1

A atual edificação da Igreja Metodista de Santo Ângelo, localizada na Rua Três de Outubro, é a terceira construída por esta comunidade religiosa e a presença desta denominação de fé no município remonta uma história de quase um século

Igreja Metodista no Centro de Santo Ângelo, RS. Rua Três de Outubro
Igreja Metodista no Centro de Santo Ângelo, RS. Rua Três de Outubro

A atual igreja metodista está no Inventário do Patrimônio Cultural de Bens Imóveis do Município com grau de classificação GP1. Possui 63 anos incompletos e por suas características é considerada de excepcional importância histórica e relevante valor arquitetônico. No entanto, a história é ainda mais antiga, pois há 99 anos foi erguido o primeiro templo desta denominação religiosa no município (1922), considerada então, a primeira igreja evangélica constituída no município.

Neste contexto, a Lei 3998/2015 regulamenta o processo de manutenção e conservação deste imóvel que deverá manter os elementos originais da época em que foi construído, tanto internamente, quanto em seu exterior, conservando assim, os adornos e detalhes que compõe a sua fachada e estrutura.

Em contrapartida, o Executivo do Município deverá garantir o bom andamento dos processos de conservação com assessoria técnica da Equipe do Patrimônio Arquitetônico, Histórico e Cultural – EPAHC ou COMPAHC – Conselho Municipal do Patrimônio Arquitetônico, Histórico e Cultural e também realizar políticas de incentivo fiscal, como isenção do IPTU.

Portanto, o imóvel onde os metodistas contemporâneos celebram a sua fé faz parte da história visual da Rua Três de Outubro e no ano de 2021 completa 63 anos (o mês de aniversário é dezembro). Mas considerando o primeiro templo dos Metodistas em Santo Ângelo, construído no ano de 1922, esta história se tornará centenária no ano de 2022.

Segundo publicação do Bispo Stanley da Silva Moraes (Secretário do Colégio Episcopal da Igreja Metodista) os templos antigos do Sul do Brasil foram construídos entre 1910 e 1930 e se localizaram na maioria das cidades em que passava a linha férrea. Muitos deles eram templos de múltiplo uso, qual seja, nos horários em que não havia culto, se tornavam salas de aula para alfabetização, profissionalização, cuidados da saúde.

No entanto, a presença dos Metodistas é ainda mais antiga e relembra a história de João da Costa Correa, iniciador da obra Metodista no Rio Grande do Sul. A pedido de um grupo de crentes valdenses, visitou, em 1887, a cidade de Bento Gonçalves, organizando com eles o segundo núcleo Metodista no Rio Grande do Sul. Foram eles que, em 1889, ergueram o primeiro templo Metodista no estado.

Neste artigo

Participe da conversa

1 comentário

  1. Fernando Responder

    Nossos amados irmaos metodistas, tambem cederam seu espaço para outras denominações evangélicas, como os Batistas no início dos trabalhos em Santo Ângelo em 1938.