O amargo dos cafés com os Doces da Bruxa

Foi inaugurado em Santo Ângelo o Café Cultura em um ambiente estruturado com minibiblioteca, exposições de arte e espaços colaborativos

185 0

Café Cultura nasce com a proposta de imersão cultural pela gastronomia, o estilo, nuances, aromas e sabores de cafés aprovados em vários lugares do mundo estão no cardápio deste novo espaço em Santo Ângelo.
Contrastando com o amargo do café, o cardápio é composto com os “Doces da Bruxa”, taças que expressam o frescor de ingredientes selecionados, como morangos orgânicos, chantili feito na cozinha, sorvetes especiais e demais ingredientes, cuidadosamente selecionados e apresentados de um modo que possam surpreender pelo sabor, mas também pelo visual.
Cada café vem com acompanhamentos e o conjunto da obra tem a proposta de reproduzir a cultura de diversos países, como França, Bolívia, China, Estados Unidos, Argentina e também cafés brasileiros, como o nosso café colonial acompanhado de pão, chimia, cuca, nata, ou o café mineiro, passado na mesa e elaborado com cafés artesanais vindos de Minas Gerais, e claro, acompanhado de pães de queijo feitos na hora.
“Este lugar tem um pouco da minha história e do meu sonho”. Kate Caroline Corgosinho Silva é a idealizadora do Café Cultura, ela empreende com a proposta de trazer um pouco da experiência pessoal para este novo espaço e pergunta: “quer coisa melhor que um café bem amargo acompanhado de um doce? Quero que as pessoas, ao entrarem no Café Cultura, sintam-se bem, parem, respirem, contemplem e sintam o aroma de um alimento preparado na hora, com carinho”, complementa Kate ao falar do café.
Para o cardápio de doces a empreendedora contratou uma consultoria com a “Bruxa dos Doces” ou Elis, uma reconhecida chef de cozinha da região que, atualmente, atua no meio digital por meio do canal “Cozinhando com Elis” ela faz sucesso em âmbito nacional com receitas únicas e fez história com uma doceria chamada “Doces da Bruxa”, em Cerro Largo.
A preparação dos doces e dos cafés são feitos pelas “aprendizes de feiticeira”, brinca Kate em tom bem humorado e sotaque mineiro. Para esta mineira a imersão gastronômica e cultural deve estar aliada a um espaço que também remeta a proposta, por este motivo o ambiente está composto com uma mini biblioteca e obras de arte. Possui sofás, mesas compartilhadas, a sala “business coffee”, mesas preparadas com fontes de energia diretamente na bancada, nas quais, o cliente também pode ligar um notebook ou o celular.
“Quero que todos sintam-se em casa e possam compartilhar com outras pessoas suas vivências neste espaço, que é delas”, finaliza Kate ao convidar os santo-angelenses para conhecerem o café que está na Rua Rua XV de novembro 1349, em Santo Ângelo.

IMG_2766 (Copy)

IMG_2772 (Copy)

IMG_2799 (Copy)

Neste artigo

Participe da conversa