Legislativo e Executivo apresentam contraproposta à diretoria da Corsan

Poder Legislativo e o Governo Municipal de Santo Ângelo, entregaram uma contraproposta de trabalho ao diretor-presidente da concessionária, Jorge Luiz Costa Melo

55 0

Corsan (Copy)Em reunião realizada na quarta-feira, 31, na superintendência da Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN), em Porto Alegre, o Poder Legislativo e o Governo Municipal de Santo Ângelo, entregaram uma contraproposta de trabalho ao diretor-presidente da concessionária, Jorge Luiz Costa Melo.
O presidente da Câmara de Vereadores Everaldo de Oliveira (PDT) e o vereador Vinínius Makvitz (MDB) acompanharam a reunião junto ao prefeito Jacques Barbosa, o secretário de Meio Ambiente Francisco Medeiros, o deputado estadual Eduardo Loureiro e o superintendente regional da concessionária, João Corin.
O Executivo exige o cumprimento de cláusulas contratuais para que a concessionária continue executando o serviço de água e esgoto em Santo Ângelo, e para que sejam cumpridas as metas para a ampliação da rede coletora de esgoto doméstico e a repavimentação de ruas e avenidas que sofreram intervenções por obras da Corsan.
Uma comitiva de Santo Ângelo esteve na capital gaúcha no dia 17 de outubro para tratar do não cumprimento de contrato e da má qualidade dos trabalhos realizados pela Corsan nas ruas do município. Na ocasião, a proposta da companhia não agradou a prefeitura. Desse modo, o município fez uma contraproposta, entregue para o diretor-presidente nessa quarta-feira.
O presidente da Câmara de Vereadores esclareceu que essa nova reunião ocorreu porque no encontro anterior, a Corsan entregou uma proposta que teve de ser analisada em 10 dias por uma comissão composta por representantes do Poder Executivo, da Câmara de Vereadores e do Ministério Público, e a partir disso, o município apresentou uma contraproposta.
O diretor-presidente da Corsan, Jorge Luís Costa Melo, estará em Santo Ângelo no próximo dia 14, para dialogar e debater mais uma vez sobre as cobranças do município.
Conforme o presidente do Legislativo, é importante a participação dos vereadores no processo, já que, após finalizadas as tratativas entre Governo Municipal e Corsan, a proposta será levada à Câmara de Vereadores para discussão e apreciação por parte dos edis.

Neste artigo

Participe da conversa