Crescimento urbano em debate

Está em processo de atualização o Plano Diretor do Município, na pauta surgem questões como o crescimento sustentável, respeito as riquezas históricas

137 0

_DSC8368O crescimento urbano e socioeconômico de Santo Ângelo têm gerado debates na Câmara de Vereadores. Está em processo de atualização o Plano Diretor do Município, na pauta surgem questões como o crescimento sustentável, respeito as riquezas históricas e culturais, as barreiras de crescimento e desenvolvimento impostas pelos processos burocráticos, bem como, a infraestrutura urbana que proporciona o bem estar cotidiano da comunidade.
Na segunda-feira, dia 4, foi realizada a segunda reunião para discutir o assunto no plenário da Câmara. Os debates reúnem representantes da sociedade local e têm como objetivo, analisar as propostas de atualização do Plano.
O tema suscitou debates entre engenheiros, arquitetos, secretários municipais, vereadores, empresários, representantes de entidades de classe, dos conselhos municipais, e teve a participação do prefeito Jacques Barbosa, que defendeu alterações no zoneamento urbano para impulsionar o desenvolvimento socioeconômico do município sem se descuidar da sua riqueza histórica, turística e cultural.
“O município deve ser um facilitador para a manutenção e instalação de novos empreendimentos. Por isso precisamos construir um Plano Diretor moderno, que contemple todos os setores da cidade, capaz de manter e atrair novos empreendimentos e preservar sua história”, afirmou o prefeito.
O tombamento de vários quadrantes da área urbana central, em 2013, – que abriga mais de uma centena de prédios considerados históricos – tomou grande parte dos debates.
O tombamento de alguns imóveis pelo IPHAE é questionado pelos proprietários quanto à sua arquitetura e relevância histórica.
Todos os segmentos tiveram a oportunidade de se manifestar, expressando opiniões e formulando questionamentos sobre a inclusão na atualização do Plano Diretor, de um crescimento sócio-econômico, com mais emprego e renda, harmônico à preservação histórica de Santo Ângelo.
Ao final, ficou acordado que as propostas serão discutidas em segmentos específicos e apresentadas pelas entidades afins, em audiência pública com a participação da sociedade civil.

Neste artigo

Participe da conversa