Ato público defende a educação e a previdência

Um série de manifestações foram realizados em Santo Ângelo para defender a previdência pública e garantir as verbas da educação

222 0

IMG_3680 (Copy)Em frente da Catedral Angelopolitana, por volta das 9h da última sexta-feira, dia 14, iniciou uma concentração que reuniu professores, alunos do IF Farroupilha e representantes de diversas classes de trabalhadores, inclusive do setor rural.
Por volta das 11h o grupo partiu em passeata pela Rua Marquês do Herval até a Agência do INSS, onde realizaram discursos em defesa do orçamento para a educação, bem como, para defender a previdência pública e a seguridade social.
Manifestantes ligados ao IF Farroupilha falaram sobre as consequências do contingenciamento e se posicionaram contrários a redução das verbas para o ensino federal. Na quinta-feira, dia 13, outra manifestação foi realizada na ERS 218. Naquele ato, o trânsito era interrompido de, 15 em 15 minutos para que os alunos pudessem falar com os motoristas sobre a gravidade do corte de verbas na educação.
Durante esta semana uma comissão de defesa do Instituto Federal Farroupilha emitiu uma nota oficial afirmando que, caso sejam mantidos os bloqueios, as atividades do campus ficam inviabilizadas e poderão ser suspensas. Esta instituição de ensino federal atende atualmente 709 alunos, possui 100 servidores e 16 terceirizados.
Ainda na sexta-feira, às 15h foi realizada a mateada da cidadania com apresentações culturais em frente da catedral e às 19h30min uma aula pública no prédio 13 da URI, campus de Santo Ângelo.

IMG_3664 (Copy) IMG_3668 (Copy)

Neste artigo

Participe da conversa