APAE foi indicada para ser um centro regional especializado em autismo

O termo de cessão de uso da área de 620 metros quadrados que foi repassado pelo Estado para o Município

572 0

A Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Santo Ângelo teve na manhã desta segunda-feira, dia 14, concretizada a conquista do terreno localizado nos fundos do Núcleo Estadual de Educação de Jovens e Adultos (NEEJA) e comemorou a indicação para sediar um dos sete centros especializados de autismo que serão implantados no Rio Grande do Sul.
O presidente da APAE, Jairo Fernandes da Silva anunciou que a Federação das APAEs do RS confirmou que o Governo do Estado definiu as sete unidades que irão sediar os centro de atendimento ao autismo e a unidade de Santo Ângelo foi escolhida. Neste projeto de formação do centro de referência regional, que atenderá 26 municípios, será investido cerca de R$ 1,5 milhão.
No ato, o prefeito Jacques Barbosa formalizou o termo de cessão de uso da área de 620 metros quadrados que foi repassado pelo Estado para o Município. Essa área era reivindicada pela APAE há quase 30 anos e servirá para a instalação de um espaço de convivência dos alunos da Escola de Educação Especial Raio de Sol, mantida pela entidade.
Em agosto deste ano, quando da visita do governador Eduardo Leite a Santo Ângelo, o prefeito Jacques apresentou a reivindicação. O governador foi sensível e autorizou os trâmites com a Secretaria Estadual de Educação. Por intermédio do deputado estadual Eduardo Loureiro foi agendada audiência com o secretário estadual de Educação, o santo-angelense Faisal Karam, no dia 11 de setembro. Na oportunidade, Karam confirmou a cedência do terreno por parte do Estado, o que foi efetivado no dia 26 de setembro, na visita do secretário estadual à unidade da APAE.
O presidente da APAE, Jairo Fernandes da Silva, lembrou da luta para a conquista do terreno e ressaltou as atuações decisivas do prefeito Jacques e do deputado Eduardo. “É a realização de um sonho de quase 30 anos que em alguns momentos virou pesadelo. Mas hoje comemoramos a conquista, que não é da direção da APAE, é dos alunos, que merecem um espaço de convivência mais adequado”, disso.
Jairo lembrou que além da conquista do terreno, na semana passada a APAE recebeu R$ 200 mil referentes a emendas parlamentares dos deputados federais Pompeo de Mattos e Liziane Bayer e quem tem mais R$ 150 mil do deputado Ubiratan Sanderson para receber. O presidente da Câmara de Vereadores, Maurício Loureiro, destacou o trabalho realizado pela APAE Santo Ângelo que segundo ele sensibiliza a comunidade e motiva a busca por mais recursos para ampliar as ações.
O deputado estadual Eduardo Loureiro afirmou que a conquista da APAE é fruto de um conjunto de esforços, mas deve-se essencialmente à credibilidade conquistada pela instituição, que é referência nacional. “A gestão da APAE Santo Ângelo é profissional e permite estabilidade no trabalho realizado. A luta pela inclusão é um dos temas principais do meu trabalho. Propus a lei que institui a política pública voltada ao autismo no Estado e o governo vai implantar os centro de referência no interior e fico muito feliz que a APAE Santo Ângelo seja uma das escolhidas”.
Em nome dos pais de alunos, a fundadora e gerente administrativa da APAE, Janira Mânica, agradeceu ao esforço de todos os envolvidos. Disse estar emocionada com a concretização de um sonho que se tornou realizada com a participação de muitos, mas especialmente salientou os esforços do prefeito Jacques Barbosa e do deputado estadual Eduardo Loureiro.
Jacques Barbosa ressaltou o grande número de serviços prestados pela APAE à população santo-angelense afirmando que esse foi o principal quesito para garantir a conquista do terreno e anunciou que em breve o Governo Municipal encaminhará à Câmara de Vereadores um projeto de convênio para a contratação de estagiários indicados pela entidade. “Vamos contratar estagiários indicados pela APAE e também alguns em vulnerabilidade social indicados pelo Ministério Público. É um projeto de inclusão que estamos propondo por reconhecer o trabalho da APAE, que já tem alunos colocados no mercado de trabalho e que merece mais espaço para isso”.

1-i-Apae-foto fernando gomes (Copy)

Neste artigo

Participe da conversa