A magia cinematográfica silencia em Santo Ângelo

Flavio Panzenhagen, proprietário do Cinema Cisne confirmou a autoria do texto em que anuncia o fechamento do Cinema em Santo Ângelo

129 0
Fachada do Cinema Cisne de Santo Ângelo - Foto: Marcos Demeneghi
Fachada do Cinema Cisne de Santo Ângelo – Foto: Marcos Demeneghi

Uma nota de fechamento do Cinema Cisne de Santo Ângelo foi divulgada na última sexta-feira, dia 18 e viralizou nas redes sociais. Considerado um dos mais antigos e tradicionais Cinemas do Rio Grande do Sul, completou 62 anos em 2020, resistiu por seis décadas e recentemente havia passado por reformas e modernizações, mas desde o dia 18 de março de 2020, deixou de exibir filmes, por conta da pandemia de covid-19. Flavio Panzenhagen proprietário do cinema confirmou a autoria do texto. Confira a nota publicada.

“Amigos, no dia de hoje (18/12/2020), completamos 10 meses da magia cinematográfica em silêncio. Foi em 18/03 que ligamos pela última vez os projetores. São 10 longos meses, período esse de muita reflexão.
Escrevo essa na condição de proprietário do CISNE. Sempre fui sangue, suor e lágrimas pelo CISNE desde 10/07/1987, quando cheguei em Santo Ângelo.
Vivi de tudo um pouco nesse que sempre foi considerado o baluarte da cultura santoangelese. Sofri muito e muitos dias de glórias tive no CISNE. Algumas mil horas de filmes, muitas filas, em outras épocas nem tanto, mas isso sempre foi parte do negócio, assim como na tela existem as comédias e os dramas, na vida a frente das telas (no passado era uma só e gigantesca) nunca foi diferente. Por diversas vezes quase fechamos, mas sempre surgia uma luz no fim do túnel ou seria no projetor, e seguíamos nossa história. Nunca fechamos nesses 62 anos de história.
Chegou a hora de parar, encerrar esse ciclo. Conversei muito com minha esposa Andressa Tesche e com meu
grande amigo e braço direito nesses 33 anos, Luis Carlos Dutra, amigo incansável e sempre pronto a fazer o que preciso fosse pelo CISNE, da mesma forma a Andressa, dando ideias, trabalhando muito nos finais de semana e feriados e sempre com sorriso no rosto para ajudar, desde uma faxina nas salas, nos banheiros ou o que fosse preciso, sempre ali de prontidão a encararem o que fosse necessário pelo CISNE.
Peço desculpa a comunidade, mas estou muito cansado, preciso descansar, tive uma vida inteira dedicada a cinema, trabalho de segunda a segunda desde sempre, nasci e me criei dentro de um cinema, SEMPRE fiz tudo por amor e paixão, não me arrependo de nada, muitas noites mal dormidas pensando em alternativas pela sobrevivência do CINEMA. Sempre foram 24 horas ligados na paixão, o coração sempre pulsou em nome do CISNE. Fiz o que era inimaginável, transformar o gigante CISNE em três modernas salas e uma ampla cafeteria. O CISNE de hoje é moderno, enche os olhos de qualquer pessoa. É cinema com conforto, é CI
NEMA !
Não posso citar nomes e muito menos entidades em agradecimento, pois seria uma lista gigante, muitos metros de nomes e mais nomes, pois qualquer pessoa que frequentou era e é parte integrante dessa história. Não posso citar nomes. A gratidão a todos é enorme. Gratidão aos santoangeles e região !
Peço de coração DESCULPAS, mas chegou a hora de separar a emoção da razão, o corpo e a mente cansaram, o mundo é competitivo como sempre foi e sempre será, então chegou a hora de parar, o futuro do CISNE como cinema a Deus pertence.
Um agradecimento especial ao meu AMIGO PAI, Helio e minha MÃE Wilma Panzenhagen, muito obrigado, fiz o que fiz e sou o que sou graças a Eles, que enquanto vivos me ensinaram muito, e se hoje encerro as atividades do CISNE devo desculpas a ELES que tiveram uma vida inteira dedicada a cinema, acredito, que onde estiverem Eles vão entender minha atitude !
Muito, muito obrigado !
Tchau e um abraço enorme do CISNE
FELIZ NATAL, FELIZ 2021 e continuem se cuidando, a pandemia está ai, a
vida é mais importante que tudo !”
Flavio Panzenhagen

Neste artigo

Participe da conversa