Sábado 21/07/12

Como devem ser escritos, na nova reforma ortográfica, os nomes dos periódicos [nomes dos jornais e das revistas]? Os nomes principais devem ser escritos com inicial maiúscula e...

124 0

Como devem ser escritos, na nova reforma ortográfica, os nomes dos periódicos [nomes dos jornais e das revistas]? Os nomes principais devem ser escritos com inicial maiúscula e grafados em itálico. Sim, em itálico no caso de digitados. No caso de escritos a caneta ou a lápis, devem ser sublinhados, do primeiro ao último nome, com uma só risca. Alguns exemplos digitados: O Mensageiro, O Missioneiro, A Tribuna, Jornal das Missões, A Notícia, Folha da Produção, Correio do Povo, Zero Hora, Diário Gaúcho, Sopa de Letrinhas, Veja, Isto É e Mundo Jovem. Exemplos escritos a caneta ou a lápis [em redações ou artigos de estudantes ou de professores]: O Mensageiro, O Missioneiro, A Tribuna, Jornal das Missões, A Notícia, etc.

E os nomes de livros? Os nomes de livros passam a ter duas opções de escrita. Uma opção é escrever com inicial maiúscula os nomes principais, e outra opção é escrever com inicial maiúscula apenas o primeiro nome. Tanto num caso quanto no outro é necessário destaque com itálico. Exemplos: Dom Casmurro ou Dom casmurro, Grande Sertão: Veredas ou Grande sertão: veredas, Os Guaianãs ou Os guaianãs, Os Lusíadas ou Os lusíadas, A Menina que Roubava Livros ou A menina que roubava livros, Crime e Castigo ou Crime e castigo, Inventário de Motivos ou Inventário de motivos.

Bem-vindo, bem-vindos, bem-vinda e bem-vindas continuam com hífen. A propósito, convém dizer que tudo que vem de Deus é bem-vindo. E mais, é bem-vinda tanto a vida quanto a morte. A morte, para mim, é tão bem-vinda, se não mais, quanto a vida. Vale a pena, neste planeta, tanto o nascimento, a vinda para a vida, mesmo que efêmera, quanto a morte, a ida para a vida eterna, vida de paraíso e paz numa das muitas moradas de Deus. Dito isso, com este e neste artigo, de número 509, digo isto: gratidão e louvor a Deus pelos 68 anos de vida feliz que neste planeta hoje completo. Foram-me bem-vindos e bem-aventurados. Também os fardos e a cruz. Carreguei-os, dia a dia, com amor e alegria, esperança e fé. Sem mais, um abraço a ti.

Neste artigo

Participe da conversa