Quarta-feira 16/05/12

O CLUBE COMERCIAL -ou DEUTSCHER CLUB O Deutcher Club foi fundado em 23 de março de 1923, sendo seu primeiro presidente o Sr.Rudolf Jaeger.Sua sede social era inicialmente...

118 0

O CLUBE COMERCIAL -ou DEUTSCHER CLUB

O Deutcher Club foi fundado em 23 de março de 1923, sendo seu primeiro presidente o Sr.Rudolf Jaeger.Sua sede social era inicialmente na Rua Marechal Floriano, onde hoje é a Sapataria Silva.

Em 19 de outubro de 1938 foi adquirido o imóvel da Rua Marquês do Herval, e construida sua sede atual.

Foi um clube fundado por alemães e seus descendentes. Aos poucos, porém, durante estes 89 anos de sua existência, foram se integrando em seu corpo social e em sua diretoria pessoas de outras descendências, como italianos, poloneses, franceses e afrodescendentes, tornando se hoje um clube de toda a sociedade santo-angelense, graças à orientação de suas diretorias

O conheci quando num carnaval minha mãe me levou numa matiné infantil dançante, num domingo de tarde. Eu estava fantasiado de pierrô e meu primo Expedito Pereira (Pedito) fantasiado de Tiroleza..Eu atirei confete em seu rosto e ele me chamou de ‘”puta cadela”. Havia nos assoalhos quadrinhos de ferro, de distância em distância, que o pessoal dizia que era para instalar aparelhos de ginástica para as mulheres em dia de semana.Era um matiné muito animado com música ao vivo. E nós guris pequenos gostavamos de dar tapas nas moças que passavam dançando ou pulando.

Era seu Presidente o Sr Lindolfo Rulling, sempre muito alegre e sorridente, entusiasmado, vestindo um terno de linho branco, de seda, ao lado de sua esposa. Muito bonita, alta,bem vestida e elegante. Ocupavam uma das primeiras mesas da pista de danças, pista esta de danças, com mesas ao redor, num plano mais alto. Às vezes botavam uma linha de mesas em tôrno do salão. Palco no fundo. Bar na entrada à direita e banheiro para as mulheres á esquerda. O Sr.Lindolfo Rulling, por pressão da polícia da ditadura, após a decretação do Estado Novo, foi proibido falar em alemão, mas teve a clarividência de mudar o nome do Clube, para Clube Comercial. Era amigo do Prefeito Policarpo Gay.

O Sr. Darwin Gomes foi o prmeiro Presidente do Clube após a troca de nome ainda na época da Guerra.Aqui devo esclarecer que o Sr.Lindolfo R”ulling tomou conhecimento que o Delegado Ivens Pacheco pretendia fechar o Deutcher Club, a exemplo do que ele fez com o Clube 28 de Maio, teve a clarividência não só de mudar o nome do Clube para Clube Comercial como elegeu para presidente um luso- brasileiro, Sr.Darwin Gomes, pesssoa afável e atenciosa, porém, de personalidade forte, incorruptível, independente, austero, respeitado na cidade e Chefe do Serviço de Posto Fiscal de contrabandos. O delegado teria dito que nada mais poderia fazer agora contra esse Clube…pois elegeu presidente uma pessoa de respeito e prestígio. Por isso o Clube Comercial pôde continuar suas atividades como se não houvesse.

Construíram um avanço até a calçada para a frente em toda a extensão do terreno, de uns 10 metros. Escavaram uns 3 metros de profundidade ou altura, ficando o restaurante, a sala dejogos de snooke e cartas, bem como ,a cabeceira da cancha de bolão,em toda sua extensão, num piso por baixo do salão de bailes com entrada pelo lado.

O jogo de bolão no Comercial era intenso

Era o Clube de bailes mais animados da cidade. Ótimos conjuntos de música, capitaneados por Áurio Thomaz na gaita, Filhinho no saxonfone, Ênio Dill no banjo ou cavaquinho, mais instrumentos de sopro tocados pelo maestro Thomaz além de outos instrumentistas..

Bailes todos os meses muito animados, salão cheio sempre,também com orquestras de fora. Matinés dançantes quase todos os domingos. Carnavais muito entusiasmados, com blocos do Clube, intercalando com blocos de outros clubes. Rainhas do Carnaval…

Dançavam a “Polonaise”. Foi lá a única vez que vi apresentarem a dança “A Quadrilha”, capitaneada e dirigida por Júlio de Oliveira.

Ex-presidentes que me lembro, além de Darwin Gomes, Sr. Ramos, conferente da Viação Férrea.

Lembro-me de um fato pitoresco ocorrido: o sargento Sphor, recebeu “Cartão Azul “ e foi proibido de dançar, porque era desquitado. Dissse-me ele: Que culpa eu tenho de meu casamento não ter dado certo? Era fruto da época. Tudo muito rigoroso.

Quando o Sr. Ely Marchetti foi eleito Presidente do Clube, o mesmo deu um grande salto, modernizando-se e instalando sua sede campestre. Iniciaram-se outros tempos dali para cá. Sua sede campestre e social com grandes desenvolvimento e expansão.

Construíram duas piscinas, canchasde bocha, área de camping, choupanas e cabanas, loteamento de chacrinhas, restaurante, etc.

Eram bailes lindos ao som de belas orquestras. Carnavais animadíssimos e vibrantes. Limitei-mme, porém, a falar do Clube Comercial – Deutcher Club – que muito frequentei num passado já distante.

Hoje, ao que eu sei, e numa época já recente, o Sr.Valter Mildner é o seu grande insentivador, eleito diversas vezes presidente. É a grande alma do Clube Comercial. Mas, o atual presidente é Alcides Melchior.

Neste artigo

Participe da conversa