Quarta-feira 13/06/12

Família Stümpfle Era seu pai Luiz Stümpfler de nacionalidade Alemã, veio para Santo Ângelo na década de 1920. Exercia a função de pintor, conquistou seu espaço como profissional...

99 0

Família Stümpfle

Era seu pai Luiz Stümpfler de nacionalidade Alemã, veio para Santo Ângelo na década de 1920. Exercia a função de pintor, conquistou seu espaço como profissional e cidadão de respeito. Ensinou muita gente na arte de pintar paredes, como Eduardo Pérsigo e outros. Elitense de coração. Foi preso na época da guerra por um certo período. Seu único crime foi o de ser de ser alemão… Sua esposa, Dra. Isabel, de profissão enfermeira, grande guerreira, estimulada por diversos médicos da época, como Dr. Lobo, Dr. Kruel, Dr. Sparta, Dr. Caio e talvez outros, concebeu a arrojada ideia de construir um hospital particular. Auxiliada por suas filhas Ruth e Erica e o marido Luiz, lançou-se à luta. Construir um hospital de tamanho médio, onde diversos médicos atuavam. Prédios muitos bonitos para a época. Equipou-o e pôs a funcionar, há 70 anos atrás, enfrentando surgiu a todo tipo de dificuldades. Ate que há uns 50 anos atrás, seu filho Rolando formou-se médico e veio para cá para assumir a direção do hospital e conquistar a admiração, a amizade e o respeito de uma comunidade inteira. Logo, modernizou o hospital. Passou a ser um ótimo clínico geral e cirurgião. Mas,não ficou por aí, pois como bom santo-angelense foi o único medico que se interessou por outros setores da sociedade. Em 1962, elegeu-se vice-presidente da Elite. Em 1972, fundou a associação médica. Fundou a Unimed sendo presidente por três gestões. Foi diretor da saúde (INAMPS). Presidente eleito da Acisa por mais de uma gestão. Reformou e modernizou seu prédio e instalações totais. Promoveu muitos eventos para cidade. Trouxe Ciro Gomes e Humberto Ruge durante o centenário. Por duas vezes Presidente da Fenamilho e três vezes vice-presidente. Durante o centenário fundara a AESA com o auxílio da Siegrefied Ritter, Fabrício e outros. Foi a fusão de Grêmio e Tamoyo. Trouxeram o Internacional, ao tempo de Figueroua. Fundou a SER Santo Ângelo, pela fusão dos três times, sendo eleito seu primeiro presidente em 1989. Por lhe pagar somente 4,00 reais a diária hospitalar o SUS não deu outra escolha senão de cerrar suas portas, o Hospital Santa Isabel, antes que fosse tarde. Hospital completo em plenas condições de continuar prestando serviços à comunidade. Essa sociedade que o viu nascer nada fez para salva-lo.

Assim, após liquidar todos os seus compromissos, após 70 anos de interruptos trabalhos melancolicamente, porem em pé, encerra suas atividades a última (talvez) empresa genuinosamente santo-angelense.

O Dr. Rolando Strumpfle, aos 70 anos de idade continua plenamente exercendo sua profissão médica. Merecida mente o Poder Legislativo lhe conferiu comenda da Cruz Missioneira pois ele é um dos seus filhos mais ilustres.

Neste artigo

Participe da conversa