Agricultores investem em energia solar

Família de Caibaté usa crédito do “Pronaf Eco” para montar o sistema

343 0

Energia Solar

 

A energia solar com placas fotovoltaicas têm atraído o olhar e o investimento de produtores de Caibaté, nas Missões. Um novo investimento em energia solar via Pronaf Eco foi realizado no município, desta vez, pelo agricultor Adilson Ribas de Morais e sua família, que moram no Rincão dos Machado.
Adilson conta “que há dois anos sua família vinha pensando em investir em uma fonte de energia alternativa, porém era muito caro, agora com a possibilidade de financiamento com juros de 2,5% ao ano, ficou mais acessível”. O investimento, segundo o agricultor, será destinado para abastecer a casa, a sala de ordenha e o sistema de irrigação, que abrange uma área de quatro hectares de grama Tifton.

Os painéis fotovoltaicos podem produzir energia por até 50 anos, com garantia de energia de pelo menos 25 anos. O excedente da energia produzida nos painéis pode ser armazenado em baterias ou injetado na rede elétrica convencional, sendo este último, o caso da propriedade da família. Nos meses em que a geração de energia elétrica é maior do que o consumo na propriedade ocorre um excedente que deve ser compensado em até 60 meses.

Segunda a técnica em agropecuária da Emater/RS-Ascar, Tamires Scheis, “a energia solar é uma aposta da família, que também é participante do Programa de Gestão Sustentável da Agricultura Familiar que pretende baratear seus custos de produção, melhorando a gestão da propriedade rural”.
Além de gerar renda e autonomia, tornar-se um produtor de energia renovável melhora a rede elétrica local e não impacta o meio ambiente.

Neste artigo

Participe da conversa